you don’t know me at all

esse cofusão que me persegue não me deixa mais dormir ou sentir o que é real
é preocupante não saber o que aconteceu ou o que é sonho?
quando os remédios ajudaram eu vi na madrugada
o grande prédio de arbustos na minha cabeça
eu vi a chuva se aproximar e uma liberdade imensa me transpassar
o cara com o olhar longe e tão sereno
as mortes que provoquei
rostos que não sinto
não sei ser o que sou com você
não sei não ser o que sou comigo
me ajude a correr
não sou o que queria ver
eu sinto tanto ser desprezivel
eu sinto ser só isso
não te limito
me omito
adeus
você não me conhece
o que mora na minha cabeça
me da a certeza
o certo esta sumido
e eu que lhe digo
adeus

Anúncios

Uma opinião sobre “you don’t know me at all

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s