não consigo tirar da minha cabeça

eu consigo sentir tudo que corre dentro de mim e não sei controlar nada que acontece no interno ou no externo ou em nada.

eu ouço o que dizem, mas tenho medo de revidar. me enlouquece pensar em acordar sem lugar pra se abrigar

eu sei disso e também não sei. me sinto ninguem dentro de alguém

eu sinto a minha cabeça rodando e falando e não descobri como parar. por que tudo insiste em gritar?

em nome do que há de bom, não me encha de tanta solidão. me leve para longe e me deixe descansar sem nada para me relembrar

aquele lugar que tenho afeto tornou-se meu ponto de desespero, mas continuo lá

ergo-me na chuva latente que tanto suspira por um fim proximo

se mata, ouço. e tudo  começa a fazer sentido

então o dia que celebramos o começo, pode significar que prosseguimos sozinhos e partiremos sozinhos

e assim deve ser

 

 

meia noite e nove

Eu escrevo hoje
por que no meu peito
carrego um grito
que me deixa lento

eu sinto um peso
um murro de dentro pra fora
eu não sei explicar
mas queria me deixar ir embora

a lagrimas aqui
e eu não sei fugir
eu queria alguem pra escutar
sem me diminuir

o que eu sinto não é suficiente
sempre tem uma dor mais atraente

hoje eu to cansada de ser assim
hoje eu to me sentindo no fim
hoje eu to sozinha em mim

não queria sentir tudo
ao mesmo tempo gritando
é paz que eu anseio
mas só trago desespero

eu não faço por que quero
só quero ver tudo bem
sem ser tão ninguem

eu juro que eu tento arduamente
eu tento e tento e tento mais
mas no final nunca sou capaz

toque, sem tocar.

eu consigo sentir
esse pedaço de você
que fica vazio
sem querer

eu consigo ver
essa parte sua
que não sabe viver

eu não sei ajudar
a maneira da qual
você se desmancha ao falar

é bonito de ver
a forma do qual os sentimentos
saltam de você

e eu não sei explicar
como meu coração bate
quando dedico essas palavras
ao cara que mais sabe causar

excesso

essa incerteza
de sim ou não
bagunça meu coração
me deixa arrepiada de tensão

minha mente foca em você
e meus olhos só conseguem te ver

o medo de não ser
me faz sentir tudo aqui
enfervecencia de querer
vontade de você

 

half of me is half of you

Você continua sendo uma parte linda de mim e isso não é justo com todas as outras partes minhas que se esforçam tanto para serem eu.

Eu continuo tendo uma sensação estranha de fazer parte dos momentos que não são meus e que não contam comigo para acontecerem.

Mas é que eu sou feita desse turbilhão de sentimentos que crescem sempre e não me deixam agir, não me deixam seguir.

Noite passada eu consegui ver você em um sonho estranhamente real e sensivel, assim como você.

Hoje o dia foi um dos dificeis, onde eu te vi em cada detalhe meu e do mundo. Corri pra olhar sua vida pela tela do computador que mais trava do que funciona, talvez tenha puxado a dona. Você tem o mesmo jeitinho de ver as coisas com a mesma carinha linda que eu amei ver, mas teus olhos veem outra pessoa.

Me pergunto o que eu fiz pra chegar até aqui.

É diferente dizer hoje em dia, mas te amo e uma parte de mim sempre vai realizar essa ação.

Com amor, Bárbara.